Arquivo mensal: setembro 2012

Bolachinha amanteigada de tâmara e pistache

Bolachinha amanteigada recheada com tâmaras e pistache, típica da confeitaria libanesa. Foto: Márcio Schimmimg

 

Esta bolachinha amanteigada é demais! Demais! Demais! Recheada com tâmaras e pistaches o biscoitinho derrete na boca. Típico da confeitaria libanesa, o nome original da bolacha é Mamo`oul. Combina perfeitamente com o chá da tarde. Delicioso se prová-lo junto com um cafezinho, ou simplesmente sem nada. O modo de preparo é bastante simples e os biscoitinhos ficam assados em poucos minutos. Vale muito a pena fazer em casa.

A receita abaixo é da chef Maria Ângela Severino, professora de panificação e gastronomia contemporânea da Universidade de Sorocaba (UNISO) e da Universidade Metodista de Piracicaba (UNIMEP).

Ingredientes recheio:
1/2 xícara de tâmaras picadas
60 ml de água
1/2 xícara de pistache picado
2 colheres de sopa de açúcar de confeiteiro

Ingredientes massa:
180 gramas de manteiga
3 xícaras de farinha de trigo
15 ml de água de rosas
30 ml de leite

Ingredientes cobertura:
Açúcar de confeiteiro a gosto

Modo de preparo recheio:
Pique as tâmaras e leve-as ao fogo com cerca de 60 ml de água até obter uma consistência cremosa. Reserve. Pique os pistaches na faca (ou no processador). Reserve. Quando as tâmaras estiverem frias, misture o pistache picado e utilize para rechear as bolachinhas.

Modo de preparo massa:
Misture num recipiente todos os ingredientes da massa. Porcione bolinhas do tamanho desejado, mas é importante que todas as bolinhas tenham o mesmo tamanho para que sejam assadas de maneira uniforme no forno. Achate as bolinhas e adicione 1 colher de chá de recheio. Cuidadosamente, vá fechando as laterias do biscoitinho até obter o formato arredondado da bolachinha, como na foto. A emenda da massa fica por baixo. Coloque os biscoitinhos numa assadeira, sem untar, e leve ao forno pré-aquecido a 180 graus por cerca de 10 a 15 minutos, ou até as bolachinhas ficarem levemente coradas. Polvilhe açúcar de confeiteiro antes de servir e está pronto!

 

Anúncios

Linguado com risoto de limão siciliano

Linguado com risoto de limão siciliano. Foto: Divulgação

 

O jovem chef Alex Fediczko, que apresenta a criativa culinária mediterrânea do restaurante Suez (SP), sempre foi um apaixonado pela culinária. Ainda criança, ajudava os avós e a mãe na cozinha. O avô ucraniano, e a avó espanhola, resumem bem a miscelânea de estilos que é sua marca registrada.

Formado pelo Senac de Campos de Jordão, aperfeiçou suas técnicas culinárias em restaurantes de Portugal e México e teve a oportunidade de visitar restaurantes em todos os continentes antes de abrir sua própria casa. O chef sugere ao site Bem feitinho uma receita de linguado com risoto de limão siciliano, saborosa, leve e ideal para a primavera.

Ingredientes:
2 filés de linguado
100g de farinha de trigo
150g de arroz arbóreo
½ cebola picada
60 ml de vinho branco
1 limão siciliano
70 gramas de manteiga
100 gramas de queijo parmesão
Aproximadamente 300 ml de caldo de frango

Modo de preparo do linguado:
Tempere o linguado com sal e pimenta branca, polvilhe farinha de trigo dos dois lados e grelhe numa frigideira antiaderente com um fio de azeite, até obter uma cor dourada.

Modo de preparo do risoto de limão siciliano:
Numa panela derreta a manteiga, refogue a cebola até ficar transparente, adicione o suco de ½ limão siciliano e espere evaporar. Acrescente o arroz arbóreo e, em seguida, o vinho branco. Espere evaporar e adicione, aos poucos, o caldo. Quando atingir o ponto desejado, finalize  o risoto com a manteiga, parmesão e raspas da casca do limão. Monte o prato de uma forma harmônica.

Vaso de flor – uma sobremesa delicada e criativa!

Criativo e delicado, o doce reproduz um lindo vasinho de alstroemeria. Foto: Divulgação

 

Todos os anos, chefs e confeiteiros de Holambra vasculham receitas de família e reservam novidades gastronômicas para que os visitantes do maior evento de flores e plantas ornamentais da América Latina, a Expoflora, que acontece até o dia 23 de setembro, façam uma imersão saborosa na cultura e na culinária holandesa.

A sobremesa Vaso de Flor é o nome dessa criação do Casa Bela Restaurante. O doce reproduz um lindo vasinho de alstroemeria e é servido em cachepot de alumínio. A base é feita de bolo de coco com recheio de creme e chocolate, coberta por uma camada de biscoitos moídos que lembram a terra adubada na qual as flores são cultivadas. Protegida por um tubete plástico e hidratada com água filtrada, uma altroemeria foi escolhida para decorar a sobremesa, pela sua beleza e durabilidade. Servidos em uma bandeja retangular, os vasinhos parecem um pequeno jardim. A flor não é comestível, mas só um brinde decorativo e pode ser colocada em um vasinho solitário depois.

Ingredientes do recheio de chocolate:
1 lata de leite condensado
4 colheres de sopa de cacau em pó
1 colher de sopa de manteiga
1 lata de creme de leite

Ingredientes do creme:
500 ml de leite
4 gemas
4 colheres de farinha de trigo peneirada
5 colheres de açúcar
Essência de baunilha (a gosto)
Chantilly

Ingredientes da base:
3 ovos
2 xícaras de açúcar
1 colher de sopa de manteiga
1/2 xícara de leite
1 1/2 xícaras de farinha de trigo
1 colher de chá de fermento químico
1 1/2 xícara de leite de coco
1 1/2 xícara de coco ralado

Biscoito de chocolate triturado
Cachepot de alumínio higienizado
Tubete para a flor (pode ser encontrado nas lojas do ramo)

Modo de preparo do recheio:
Coloque todos os ingredientes do recheio de chocolate na panela, exceto o creme de leite, e misture bem. Deixe em fogo baixo por 10 minutos ou até que solte do fundo da panela. Mexa sempre com a ajuda de uma colher ou pão duro. Adicione, então, o creme de leite e deixe esfriar. Reserve.

Modo de preparo do creme:
Junte os ingredientes (exceto o chantilly) e leve ao fogo baixo, mexendo bem até engrossar. Deixe esfriar e misture com o chantilly.

Modo de preparo da base:
Numa tigela bata os ovos, o leite, a manteiga e o açúcar até que a mistura fique homogênea. Acrescente o coco ralado, já hidratado no leite de coco, a farinha de trigo peneirada e misture bem. Adicione o fermento e misture. Coloque o preparo em uma fôrma já untada e enfarinhada e leve ao forno por 30 minutos a 180ºC. Deixe esfriar.

Montagem:
Com ajuda de um cortador redondo (se não tiver pode usar um copo ou taça), corte um pedaço da base de coco e coloque no fundo do cachepot limpo. Coloque o recheio de chocolate até atingir 2/3 do vaso. Acrescente o creme e finalize com biscoito picado. Para decorar, insira no centro do doce um ramo de flor acondicionado em um tubo especial, higienizado e com água filtrada.

A sobremesa finalizada. Uma tentação para ser degustada com a boca e com os olhos. Foto: Divulgação

 

Tagliatelle al Ragù D’oca

Tagliatelle al Ragù D’oca (ou Tagliatelle ao ragù de pato), criado pelo chef João Augusto Marino. Foto: Divulgação

 

Uma tradição de origem italiana é o ragu (mas o termo tem origem francesa “ragoût”). Trata-se de um molho conhecido pela sua consistência encorpada e pelo molho rico e abundante a base de carne e tomates pelados. O chef João Augusto Marino, do La Piadina Cucina Italiana, de São Paulo (SP), criou uma nova receita para o cardápio do restaurante: o Tagliatelle al Ragù D’oca (ou Tagliatelle ao ragù de pato). A receita abaixo serve quatro pessoas. Confira:

Ingredientes:
600 g de pomodori pelatti italiano (tomate pelado)
250 g de peito de pato sem pele
1 cenoura
2 talos de salsão
1 cebola
3 dentes de alho
1/2 alho poró
1 ramo de alecrim
1 folha de louro
1 ramo de tomilho
150 ml de azeite
1 copo de vinho branco
Sal e pimenta-do-reino a gosto

Modo de preparo:
Bata os tomates pelados no liquidificador com seu próprio suco e reserve. Pique a cebola, o salsão, os dentes de alho e o alho poró em quadradinhos bem pequenos e reserve. Rale a cenoura no ralador grosso e reserve.

Tire as peles do peito de pato e reserve. Corte o pato em cubinhos de 2 cm aproximadamente. Em uma panela acrescente o azeite e deixe esquentar por um minuto em fogo alto. Acrescente então o alho-poró, a cebola, o alho, o salsão, a cenoura e as peles do peito de pato e a pimenta-do-reino e  refogue por 3 minutos.

Retire as peles e acrescente o peito de pato cortado em cubinhos e refogue por mais três minutos. Adicione o vinho branco, o alecrim  e a folha de louro e deixe refogar por mais 5 minutos mexendo sempre. Acrescente então os tomates pelados já batidos e o tomilho. Finalize corigindo o sal a gosto e sirva com Tagliatelle al dente. Decore com lascas de queijo pecorino (queijo italiano duro produzido com leite de ovelha) a gosto.

Arroz Sírio

O tradicional Arroz Sírio. Foto: Restaurante Arabesco

Você confere no Bem feitinho uma receita típica da gastronomia sírio-libanesa: o Arroz Sírio, preparado com macarrão cabelo de anjo dourado na manteiga. É muito fácil de fazer e serve até quatro pessoas. A receita é do Restaurante Arabesco, de São Paulo (SP), que há 25 anos mantém em seu cardápio receitas caseiras que foram passadas de geração para geração. Da avó para o pai. Do pai para o filho, que decidiu abandonar a carreira num banco para se dedicar ao comércio e ingressar no setor gastronômico.

Ingredientes:
1 colher (sopa) de manteiga
1 xícara (chá) de macarrão tipo cabelo de anjo
2 xícaras (chá) de arroz
Sal a gosto
5 xícaras (chá) de água

Modo de Preparo:
Doure na manteiga o macarrão picado até ficar marronzinho. Junte o arroz, o sal e a água fervente. Cozinhe em fogo brando durante 15 minutos. Mexa o arroz com um garfo para ficar bem solto antes de servir.

Rendimento: Serve 4 pessoas
Total de Calorias: em média 800 calorias a receita (200 calorias a porção por pessoa)
Tempo de preparo: 30 minutos

Banana caramelada

Banana caramelizada com um toque de gergelim branco. Foto: Vanessa Nunes

 

É de dar água na boca! A banana caramelizada é uma sobremesa chinesa deliciosa. A banana é empanada por uma massa bastante simples de fazer (a mesma massa da receita de Frango Empanado Agridoce, publicado aqui no Bem feitinho) e em seguida leva um banho de caramelo em ponto de bala que garante uma textura crocante ao dar as primeiras mordidas.

O recheio fica bem cremoso e pode também ser substitído por abacaxi. As duas frutas rendem uma ótima opção de sobremesa. A receita é do Fabiano Suzuki, chef de cozinha do restaurante Nanten, de Sorocaba (SP) e professor de gastronomia oriental da Universidade de Sorocaba (UNISO) e do CEUNSP.

Corte as bananas em três pedaços. Foto: Tammy de Andrade

Ingredientes:
3 bananas nanica sem casca
1 litro de óleo para fritar
Gergelim branco a gosto

Ingredientes do Caramelo:
200 gramas de açúcar
3 ml de óleo de soja
80 ml de água

Ingredientes da massa para empanar:
2 xícaras de farinha de trigo
1/2 xícara de amido de milho
1 colher de sopa de fermento em pó
Água suficiente para deixar a massa cremosa

Fritando as bananas. Foto: Tammy de Andrade

Modo de preparo:
Corte as bananas em 3 partes. Misture os ingredientes da massa até que fiquem com uma consistência uniforme e bem cremosa. Aqueça o óleo para fritura numa temperatura média. Mergulhe as bananas na massa, retire o excesso e frite até que a massa fique dourada e deixe secar em papel absorvente.

 

 

 

Caramelizando as bananas. Foto: Tammy de Andrade

Misture o açúcar com a água e 3 ml de óleo, até a mistura ficar derretida e dourada . Abaixe o fogo e mexa suavemente, até a calda ficar no ponto. Coloque os pedaços de banana empanados no caramelo quente, misturando-os rapidamente para cobri-los totalmente.

 

 

 

 

Assadeira untada com óleo. Foto: Tammy de Andrade

Acomode os pedaços bem separados numa travessa ou assadeira untada com óleo, para que não grudem. Se quiser, polvilhe um pouco de gergelim branco sobre as bananas para dar um toque especial.

Pão com recheio de mortadela, azeitonas verdes, castanhas do Brasil e queijo coalho

Pão com recheio de mortadela, azeitonas verdes, castanhas do Brasil e queijo coalho. Foto: Leticia Akemi

O chef Carlos Henrique Mancuzo, professor do Centro Europeu, de Curitiba (PR), preparou uma receita especial de pão com recheio de mortadela, azeitonas verdes, castanhas do Brasil e queijo coalho. O chef nomeou a receita de “A arte branca de Sophia”, já que a atriz Sophia Loren é considerada pelos italianos como a Madrinha da Mortadela. Em 1971, estrelou um filme chamado “La Mortadella”. Aproveitando o fascínio que os italianos têm pelos seus pães e embutidos, foi desenvolvida uma arte branca, aliando os sabores da mortadela com ingredientes brasileiros, como a castanha do Brasil e o queijo coalho. Confira a receita:

Ingredientes para a massa:
1 xícara (chá) de água
1 xícara (chá) de leite
1/2 envelope de fermento biológico seco
1 colher (sopa) de sal
1/2 colher (sopa) de açúcar
4 colheres (sopa) de azeite
1 ovo
5 xícaras (chá) de farinha de trigo

Ingredientes para o recheio:
300 gramas de mortadela moída
2 colheres de salsa picada
150 gramas de azeitona verde picada
100 gramas de castanha do Brasil
300 gramas de queijo coalho
150 gramas de requeijão cremoso

Modo de preparo da massa:
Misture os ingredientes secos. Em seguida, misture os demais ingredientes da massa e sove bem até adquirir uma massa homogênea. Cubra e deixe crescer até dobrar de tamanho. Abra a massa com um rolo em uma superfície enfarinhada, no formato de um retângulo, com 0,5 cm de espessura. Reserve.

Modo de preparo do recheio:
Cubra com os ingredientes do recheio, previamente misturados, e enrole como um rocambole. Aperte bem. Corte em fatias com mais ou menos dois dedos de espessura e coloque em uma forma untada. Leve ao forno preaquecido, até dourar. Retire, polvilhe queijo e sirva.

Dica do chef: Não aperte muito o rocambole para o recheio não sair do meio do pão quando estiver assando.